Foi no passado dia 18 que realizamos a nossa festa de final de ano.

 Foi linda, a nossa festa, portamo-nos todos muito bem. Primeiro actuaram os mais pequeninos e depois os mais crescidos. Fizemos  teatro, dançamos, cantamos, dissemos lengalengas e cantilenas. Estávamos muito felizes porque  fomos nós que escolhemos os números para apresentar e surpreendemos até as nossas Educadoras, que estavam com um bocadinho de receio, porque nós não tínhamos ensaiado com micro ( nos ensaios falávamos para um canudo de papel a fazer de conta que era o microfone). Mas foi muito divertido.

No final, alguns pais e mães, tocaram e cantaram para nós duas lindas canções.

Recebemos a cartola, bengala e livro de curso e cantamos a canção de despedida.

Por fim, juntamente com as nossas Educadoras e restantes funcionárias do Jardim, cantamos  o hino do nosso Agrupamento.

 O Sr. Presidente da Junta de Freguesia e o Sr. Director do Agrupamento honraram-nos com a sua presença e dirigiram-nos no final palavras de apreço pelo nosso desempenho.

 

E agora, aqui ficam algumas imagens da festa e dos bastidores... 

  

 

 

 

 

 

 

 

Esta festa foi muito bonita e encheu-nos de orgulho mas, tal só foi  possível, graças ao contributo, empenho e dedicação de todos aqueles que formam a equipa de trabalho do nosso Jardim de Infância.

 Obrigado também aos Encarregados de Educação pela  colaboração e disponibilidade manifestadas ao longo do ano lectivo.

publicado por pinguinhosdesaber às 21:58 | link do post

Enquanto os meninos da sala um observaram o gafanhoto e falaram sobre o medo nós estivemos a ouvir a história do Cuquedo, do livro que o  Martim e a Madalena trouxeram. Depois de ouvirmos a história com muita atenção ( ficamos sempre muito atentos quando ouvimos histórias), a Educadora mostrou-nos as imagens mas...não mostrou a imagem do Cuquedo!

 

Cada um de nós imaginou e desenhou o Cuquedo " um animal que mete medo a quem estiver parado no mesmo lugar!"

 

 

 

 

Fizemos monstros assustadores com muitos braços e pernas, grandes bocas, trombas. Monstros grandes e pequenos.

 

Por fim, quando vimos a imagem do Cuquedo ficamos admirados por ser tão pequeno e não se parecer nada com um monstro.

 

 

Parecia uma bolinha de fios... será que os animais tinham razão para ter medo?  

  

E nós de que temos medo?

 

De cobras...

 

De aranhas...

  

De sonhar com fantasmas...

 

De dormir sozinhos...

 

Dos tigres e animais maus e do homem do saco...

 

Do cão grande que está em cima do cesto dos meus brinquedos...

 

Do monstro Which...

 

Dos monstros gigantes que estão debaixo da cama...

 

Alguns colegas nossos afirmaram ( embora com pouca convicção),  não terem medo de nada, e a menina mais pequenina, depois de pensar um bocadinho, também disse:

 

___" Eu, na verdade, penso que não tenho medo de nada!"

Pois...

 

publicado por pinguinhosdesaber às 22:21 | link do post
  •  O medo são as aranhas…
  •  No Alentejo, em Constança, há muitos bichos que as pessoas têm medo…
  •  O medo é: eu tenho medo do gafanhoto.
  •  O medo é uma cobra e é comprida.
  •  O medo é uma bruxa porque ela tem uma vassoura e voa …e tem poderes para transformar as pessoas…
  •  Quando as pessoas têm medo, ficam a tremer e com os braços assim… (junto ao peito) …e trememos com a boca e com o queixo assim …
  •  Eu não tenho medo da água quando vou à minha piscina… 
  •  O medo é ficar assustado…
  •  O medo é pensar que no quarto está um monstro.
  •  O medo é um fantasma…
  •  Eu tenho medo do escuro.
  •  Eu já não tenho medo do escuro porque um dia a luz estava apagada e eu não tive medo.
  •  O medo é tubarões na água. Se o tubarão abrir a boca nós ficamos com medo.
  •  Se vem um bicho grande, nós vamos para o colo da nossa mãe porque temos medo.
  •  O medo é assim: se aparece um peixinho na água nós não temos medo, mas quando vem um tubarão temos medo.
  •  Por exemplo, o Dudu era um monstro pequeno e à frente dele estava um monstro gigante. O Dudu dava um murro no monstro grande e ele morria mas depois acordava e o Dudu ficava com medo…
  •  O medo está na prisão porque os polícias prenderam-no.
  •  O medo é um gorila pai porque às vezes ferram.
  •   Eu não tenho medo de uma borboleta.

  ___Mas onde está o medo? Alguém já viu o medo?

 

  ___O medo está no corpo todo, na barriga, no nosso sangue. Eu quando tenho medo fico a chorar e vou para a cama da minha mãe e escondo-me debaixo dos lençóis. … responde uma menina muito depressa.

   Muitos concordaram com ela.

 

 ___Mas então, acham que o gafanhoto está com medo?

 

 ____Não, porque ele tem asas e salta.

 

   Claro, o gafanhoto não pode ter medo… E o assunto ficou por aqui…

publicado por pinguinhosdesaber às 22:00 | link do post

 Outro dia, a Educadora trouxe para nos mostrar  um gafanhoto, dentro de uma caixinha castanha com uns buraquinhos (era para ele poder respirar).

 Contou-nos que parecia estar perdido e o tinha encontrado à noite na porta de sua casa.

 Como nós gostamos muito de cantar a canção “ O gafanhoto salta, salta ” achou que gostaríamos de ver como o gafanhoto saltava.

 De manhã, o gafanhoto continuou dentro da caixinha mas, de tarde, enchemo-nos de coragem e... abrimos a caixa!

 O gafanhoto deu um grande salto até à biblioteca, depois para a cama das bonecas, para a almofada, para a cabeça da boneca Rosita…

 Alguns meninos assustaram-se um bocadinho mas todos se esforçaram por continuar quietos, até porque alguém o podia magoar sem querer.

 Então, a educadora foi ver onde ele andava quando, de repente, ele deu outro salto para as suas costas,

 depois para a barriga da Francisca e depois para a clarabóia. E não saiu de lá mais… ainda esperamos mas nada… e ele lá continuou até irmos embora.

 Mas, tudo isto a propósito de quê? A certa altura, alguém disse: Se calhar o gafanhoto está com medo…Outros disseram: Eu é que tenho medo dele…

eu não tenho medo do gafanhoto e ele foge porque se assustou…

 eu gostava que ele pousasse na minha mão, eu não tenho medo.

 Enquanto aguardávamos que o gafanhoto saísse da clarabóia a Educadora perguntou: Mas afinal, o que é o medo?

publicado por pinguinhosdesaber às 21:42 | link do post

Hoje estivemos a falar do inverno e da chuva que não pára e que não nos deixa ir brincar lá fora. Observamos, através das janelas, o nosso recreio, as árvores, o céu e dissemos o que pensamos sobre esta estação do ano:

 •Há  frio, neve, gelo;

 •Vestimos camisolas quentinhas e com mangas compridas, casacos quentinhos, gorros na cabeça e luvas nas mãos;

• A mãe coloca roupas quentinhas na cama para não sentirmos frio;

• Calçamos botas quentinhas ou galochas;

• Vem o Pai Natal;

• Às vezes podem fazer-se bonecos de neve;

• O sol aquece pouquinho;

• As árvores ficam sem folhas;

• A água fica com muito gelo;

• Acende-se a lareira;

• Cai muita chuva;

• Os ursos hibernam;

• Os passarinhos têm muito frio e vão para os ninhos;

• Fica-se dentro de casa;

• Temos de beber o leite quentinho;

• O céu está muitas vezes cinzento porque tem muitas nuvens;

• Os meninos não podem ir andar de baloiço no parque;

• O inverno  é muito triste e escuro.

 

Depois fizemos esta colagem cheia de guarda-chuvas coloridos , com papel de revista e pevides das abóboras do Outono. 

 

.

 

publicado por pinguinhosdesaber às 14:24 | link do post

As crianças, com a sua simplicidade , criam por vezes situações divertidas que nos  fazem sorrir e que merecem ser partilhadas. Com o tempo vão sendo esquecidas, por isso, resolvi contar aqui algumas dessas situações, que aconteceram já este ano lectivo.

 

Antes de contar uma história costumamos dizer assim"Fechar a boquinha à chave e meter a chave no bolso!" Hoje, após esta recomendação, o Tomás, da sala dos pequeninos, ficou muito ansioso e não parava de espreitar os bolsos

___ Que foi?, perguntou-lhe a Educadora.

O Tomás, com ar preocupado respondeu:

___ "Num tem..."( chave).

 

Na sala dos pequeninos fazia-se a dramatização da historia do Coelhinho Branco e a Margarida fazia de Cabra Cabrez. Como ela não respondia ao Coelho a Educadora disse-lhe:

Diz assim: eu sou muito má!!! A Margarida olhou para a Educadora com um ar aflito e disse:

__"Mas eu não sou má, sou tão fofinha...."

 

Quando a Educadora  estava a contar a historia dos Sete Cabritinhos, ao contar que a mãe cabra tinha aberto a barriga ao lobo enquanto ele dormia, o Filipe Miguel, no meio do silêncio geral, ergueu o dedinho e perguntou baixinho:

__" E ele não acordou?!"

 

"Eu e  minha mãe estávamos a pintar  caixas no terraço e a minha gata, que se chama Fofinha Rosita, desapareceu e estava no telhado da vizinha. Então, minha mãe, pôs um saco, fiambre lá dentro, uma corda e prendeu na vassoura e pôs no telhado. A Rosita entrou para dentro do saco e eu e  minha mãe puxamos a Rosita."

Imaginem isto contado numa voz doce, acompanhado de muitos gestos exemplificativos e sem pronuncia dos erres. Um mimo!

 

publicado por pinguinhosdesaber às 22:41 | link do post
sinto-me:
"Educar é mostrar a vida a quem ainda não a viu." Rubem Alves
mais sobre mim
Horário de Funcionamento do Jardim de Infância
Abertura 8:00 Encerramento 18:30 Componente lectiva 9:00 às 12:00, 13:30 às 15:30. Contacto: escolinhadocasal[at]sapo.pt
Calendario Escolar 2010 - 2011
Inicio das actividades a 13 de Setembro e final a 5 de Julho de 2011 Interrupções de 27 a 31 de Dezembro, de 7 a 9 de Março e de 15 a 21 de Abril de 2011.
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
" A família e a instituição de Educação Pré-Escolar, são dois contextos sociais que contribuem para a educação da mesma criança; importa, por isso, que haja uma relação entre estes dois sistemas."     in "Orientações para e Educação Pré Escolar", ME 

Nesta perspectiva, criamos este espaço de encontro, de comunicação e divulgação do que se passa no nosso Jardim. Esperamos os vossos comentários e sugestões. Assim, em conjunto, poderemos proporcionar às nossas crianças um ambiente ainda mais enriquecedor  e partilhar  o privilégio de as ajudar  a crescer de um modo feliz e harmonioso.

comentários recentes
Muito obrigada. Nós também agradecemos o empenho e...
Parabéns pelo trabalho desenvolvido, não só no dia...
Obrigada pelo valor dado ao nosso trabalho. Espera...
Ainda bem que gostaste, ficamos sempre muito feliz...
Eu também estive na festa...e que festa!Parabéns a...
Está a chegar ao fim mais um ano lectivo, desta ve...
Obrigada pelas palavras de apoio, são para nós um ...
Olá Pinguinhos! Já tinha saudades de ver notícias ...
Olá Maria João fico muito feliz por vires espreita...
olá sou a maria joão que adora a escola ...